RSS

Arquivo da tag: Política

Sobre Internet e Lei Eleitoral

Escrevo com muita honra para o blog Nota de Rodapé, mantido pelo excelente jornalista Thiago Domenici.

Nesta semana, como não poderia deixar de ser, o assunto é a Lei Eleitoral e a Internet:

“O Senado liberou a cobertura jornalística na Internet durante o período eleitoral, tendo em vista as eleições de 2010. Parece-me uma decisão menos pior do que aquela que se desenhava dias atrás, quando deparei-me com a notícia da Folha Online “Reforma eleitoral deve impor limites para sites jornalísticos e liberar blogs” que dizia em seu primeiro parágrafo: a idéia é equiparar a atuação dos sites ao dos jornais impressos –assegurando regras, por exemplo, para o direito de respostas.

Não consigo pensar os novos meios com velhas leis ou velhas técnicas. Na Internet, a idéia do direito de resposta usada pelos jornais impressos não tem a mesma eficácia. Além disso, os sites jornalísticos não dependem de concessão pública para existir, como acontece com o rádio ou a televisão, mas com isso entraríamos em outras discussões.

Fato é que, depois de muitas discussões na Internet e no Senado, o relator Eduardo Azeredo (PSDB-MG) concordou, em parte, com as idéias de Aloízio Mercadante (PT-SP) que tentava liberar o uso da Internet durante toda a campanha eleitoral. Digo “em parte”, porque há ainda algum tipo de restrição, como os debates eleitorais da Web que deverão seguir as mesmas regras aplicadas a Radios e TVs.

Mas afinal: o que os senadores consideram como WebTV? Será que eles irão considerar Youtube como Tv na Web? Haja confusão. Tudo isso porque querem controlar o incontrolável. Ah, e fica também uma provocação que vi no Twitter. Diz @lmoherdaui: “Alô parlamentares, já ouviram falar em multimídia? Como podem separar os suportes e aplicar regras a cada um?”. Bem lembrado.

Por outro lado, as emendas do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) que obrigavam partidos a divulgar doações na Internet infelizmente foram rejeitadas. O projeto aprovado hoje pelo Senado segue para a Câmara e deverá ser sancionado pelo presidente Lula antes do dia 03 de outubro.

Há quase dez anos, muitos políticos têm feito uso da Internet para campanhas eleitorais. No começo era algo tímido, mas agora é muito mais evidente. Nas eleições de 2006, eu escrevia na revista Caros Amigos sobre o uso do Youtube pelos presidenciáveis brasileiros Lula e Alckmin.

Em 2007, acompanhei a campanha na Internet dos quatro principais aspirantes à presidência da França e o que vi foi um salto bem grande no uso da Internet para esse fim. O Youtube ainda estava em alta, mas já tínhamos novidades, como o Second Life. Agora, a bola da vez são as redes sociais, entre elas o microblog Twitter (vide Políticos no Twitter).

De acordo com a Agência Senado, “o relator Eduardo Azeredo observou que o Congresso está fazendo apenas pequenas alterações na Lei Eleitoral, pois a falta de consenso tem impedido uma verdadeira reforma eleitoral”. Segundo Azeredo este novo meio de comunicação não pode ser uma terra de ninguém, onde se pode caluniar à vontade. O relator destacou que, se o Senado não colocasse nada na legislação, prevaleceria interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que impõe à internet os mesmos limites estabelecidos para o rádio e a televisão.

Há controvérsias.

(Mais informações sobre a reforma em: http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0 ).”

 

Tags:

EUA-Eleições: O holograma da CNN

Em meio a palavras como “Obama”, “etanol”, “Iraque”, “tropas”, “petróleo”, “América Latina”, “imigrantes”, “urna electrónica”, entre outras, surge uma que indiretamente está ligada às eleições presidenciais norte-americanas: “holograma”. É que a CNN, na noite da eleição, levou ao palco o holograma da comentarista Jessica Yellin, que estava em Chicago.

No jornal português Expresso, o jornalista Paulo Querido fez um interessante comentário sobre o que chama de “falso holograma”.

“A composição “holográfica” era, tal como no muito citado caso do filme Guerra das Estrelas, um truque de montagem. Jessica e Wolf falavam um para o outro como centenas de pivots fizeram em directo antes deles: dirigindo-se a um ponto vazio à sua frente, onde imaginam que está o interlocutor, graças à sua vasta experiência e, nalguns casos, a monitores escondidos dos olhos do público”, diz Paulo Querido.

cnnholograma

 
1 comentário

Publicado por em 06/11/2008 em Jornalismo

 

Tags: , ,

Excelente dica para acompanhar as eleições norte-americanas

Como diz no próprio site, trata-se de um “dossiê interactivo com a cobertura completa da última semana das eleições americanas de 2008 para a presidência, que finalizam no dia 4 de Novembro. Media e new media cobertos de forma única”.

http://eleicoesamericanas.com/

Quiçá um dia teremos milhares de ferramentas como essa, capazes de compilar dados úteis sobre algum assunto em meio a uma enormidade de inutilidades na internet. Quando chegarmos a esse ponto teremos, enfim, uma Web 3.0.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 05/11/2008 em Jornalismo

 

Tags: ,

A aproximação da notícia com o mundo dos games

Colocarei aqui, em breve, um link para o meu artigo que fala sobre a aproximação da notícia com o mundo dos games. São muitos os exemplos, e quase todos possibilitados pelas infografias digitais animadas, com ou sem recursos audiovisuais. Particularmente, creio que a busca dos chamados “novos leitores” por “novos roteiros” (parodiando expressões de pensadores como Lúcia Santaella e Vicente Gosciola – SP/Brasil) seja um catalisador para o fenómeno.

Deixo como exemplo atual, um game sobre as eleições em Minas Gerais, nos moldes de um infográfico, onde o “leitor-eleitor” pode conhecer melhor o perfil de cada um dos candidatos e compara-los com o seu próprio perfil. A estrutura é simples: um quiz de perguntas e respostas e um gráfico dinâmico com as fotos dos candidatos.

http://sites2.uai.com.br/eleicoes2008_game

“Com o propósito de lhe ajudar na escolha de seu candidato a prefeito de Belo Horizonte, o Portal Uai desenvolveu este jogo para comparar sua opinião sobre temas importantes para a cidade com a dos nove candidatos na disputa”, diz o Portal.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28/09/2008 em Jornalismo

 

Tags: , ,

O prefeito do ciberespaço…

Para o morador do Rio de Janeiro, no Brasil, não é novidade o prefeito da cidade, César Maia, utilizar seu “blogue” para postar sempre algo que julgue ser importante. Porém, ainda são poucos os políticos desta geração que conseguem aproveitar tudo o que a internet oferece.

Entre posts bem-humorados e piadas inteligentes, o amigo Ventura, de O Globo, relata um pouco das façanhas do prefeito do ciberespaço. Lê-se no blogue do Ventura: “Abro o ex-blog de Cesar Maia e leio as notícias. Tem informações sobre o escândalo BNDES, sobre o Hospital da Lagoa, o assalto a um advogado, Petrobras, TCU, engarrafamento, Bolívia, Karl Marx, Churchill. Mas a notícia que mais me chamou a atenção foi: “Prefeito do Rio visita as obras do favela-bairro no Complexo do Turano e em Manguinhos!”. E ainda tem gente que diz que o prefeito não sai de trás do computador. Para quem não acredita tem até vídeo no youtube para provar. “E ainda tem gente que diz que o prefeito não sai de trás do computador. Para quem não acredita tem até vídeo no youtube para provar.”

 
Deixe um comentário

Publicado por em 06/05/2008 em Internet, Política

 

Tags: ,

Cuba aos olhos dos blogueiros cubanos

Ha algum tempo atrás publiquei um post sobre Cuba e a relação do país com as novas tecnologias. Na oportunidade, a notícia do jornal local Granma versava sobre a introdução dos telefones móveis na ilha castrista. Desta vez, a notícia vem do portal de notícias brasileiro G1, e trata dos blogueiros cubanos.

“Um mês se passou desde que a população cubana ganhou o direito de comprar computadores, e o governo local ainda mantém um rígido controle sobre o acesso à internet. Mas isso não impede que milhares de pessoas explorem o ciberespaço e que os mais corajosos escrevam blogs sobre a vida no país comunista”, escreve o jornal.

Ainda segundo o periódico, há blogues com imenso número de acessos, principalmente cliques estrangeiros, e um deles, o Generation Y, possui cerca de 5 mil comentários em um único post.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/04/2008 em Jornalismo

 

Tags: ,

China supera EUA em número de internautas

Ao todo são 221 milhões de chineses na internet contra 210 milhões de norte-americanos, segundo números oficiais divulgados pelo Ministério da Informação chinês.

Contudo, o problema da censura continua a ser uma característica marcante deste país.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/04/2008 em Jornalismo

 

Tags: ,